quinta-feira, 28 de outubro de 2010

FIM DE PAPO

"Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Sua consciência é o que você é e sua reputação é o que os outros pensam de você. E, o que os outros pensam, é problema deles".
.
Viva Poços! termina aqui. Como todo produto, jornalísticos inclusive, chegou o fim do ciclo de vida deste projeto. É o que acontece quando o produto não tem mais retorno financeiro (não é o caso) ou deixa de dar prazer em sua produção. É o caso. E é mera decisão pessoal, sem qualquer tipo de pressão exterior.
.
Este post é sim uma despedida. Chegou a hora. Acho que cumpri muito do que assumi quando coloquei este trabalho no ar, no já distante 15 de maio de 2008. Naquele dia, escrevi:
.
"Acredito na obrigação do respeito ao próximo, ao que é público e principalmente em fazer as coisas certas e bem feitas", tratando "de tudo o que acontece em Poços de Caldas, sob o ponto de vista do cidadão que nem sempre se percebe respeitado".
.
Fugi do compromisso de publicar um post por semana -acabei tornando diárias as atualizações, sempre pensando na decepção dos leitores ao abrirem o blog e depararem com um "assunto de ontem".
.
Tinha, naquele 18 de maio, "certeza que eu e você seremos ouvidos". De fato fomos. O que não quer dizer que coisas aconteceram além de egos feridos ou respostas atravessadas daqueles que, descobertos em suas falhas, não se sensibilizaram nem correram atrás de soluções.
.
Tenho convicção de ter, muito modestamente, contribuído com o engrandecimento do jornalismo em Poços de Caldas, ainda que solenemente ignorado por alguns veículos ou entidades de classe. Mas não foram poucos os colegas a elogiar -com sinceridade- meu trabalho opinativo. Esses mesmos colegas perceberam que há vida além do ctrl-c, ctrl-v (recorta e cola) dos press-releases oficiais ou não.
.
Considero cumprida também a tarefa de ajudar na melhoria do senso crítico dos leitores, incluindo aqueles envolvidos em assuntos que impedem um posicionamento aberto, franco, devido a relações de negócios e interesses, mas que enxergaram no Viva Poços! um ponto de amparo ao que gostariam de dizer.
.
Nesses dois anos e meio vi surgirem em Poços alguns blogs muito interessantes, cada um com seu ponto de vista, mas todos invariavelmente abertos ao debate de ideias e ideais. Recebi e publiquei cerca de 1.500 comentários, incluindo muitas críticas a esse trabalho, que trouxe mais de 980 postagens sobre temas da cidade, demonstrando a riquíssima quantidade de assuntos a serem trabalhados por aqueles que estão representando o papel de levar informação e conhecimento à população -deixo esse desafio aos colegas jornalistas, acreditando que não se curvarão às pressões políticas ou econômicas, como não me curvei. É possível sim fazer um jornalismo opinativo e conquistar muito mais que o respeito da população.
.
A partir de agora, além das minhas atividades profissionais regulares, sempre na iniciativa privada, bem claro, vou dedicar-me exclusivamente a um trabalho cultural focado nos jovens estudantes: o Memória de Poços de Caldas (http://www.memoriadepocos.com.br/), no qual tento reunir, resgatar e manter, em espaço virtual, a história de nossa cidade. Espero poder continuar com seu carinho e atenção lá também, se possível contribuindo com material e informações históricas.
.
Obrigado pela companhia. E continuo à disposição pelo email rcaruso@pocos-net.com.br .
.
Grande abraço,
.
Rubens Caruso Jr.
.

NUVEM AZUL

.
Hoje havia um simpático Candango passeando pelo centro. Os DKW estão chegando.
.

RELAXANDO

.
Dia enjoado hoje. Vai aí uma foto da mais nova contratação do DME. Tenho informações seguras de que foi por concurso.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

CERTA FORMALIDADE

De acordo com a agenda do site da Câmara Municipal, válida para outubro de 2010, estava pautado para ontem, às 16 horas, o seguinte evento: "Reunião da Comissão de Justiça com todos os vereadores, o Dr. João e o Ernani. Assunto: discussão do projeto do Regime Estatutário".
.
"O" Dr. João e "o" Ernani?
.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

NÃO TÃO INÉDITO ASSIM

.
Deu no jornal Mantiqueira do final de semana que a decoração de Natal em Poços será "inédita". Diz a reportagem que "as velhas lâmpadas e desenhos utilizados até o ano passado estão sendo trocados por iluminação  de diodo emissor de luz, mais conhecido como led, tipo de decoração inédita no Brasil".
.
De acordo com a fala do nada modesto diretor da empresa responsável pela montagem da iluminação natalina, "Poços de Caldas vai ser um espelho, um referencial para as outras cidades do Brasil". Gosto dessas citações defintivas e superlativas: "o maior, o melhor, o mais mais". Claro que a decoração em Poços vai ficar muito boa, e não se poderia esperar menos de um projeto cujo valor começou acima de R$ 1 milhão, devidamente apontado em edital do DME. 
.
Não quero ser o estraga-prazer, mas se o ineditismo da decoração forem apenas os leds, esqueçam. Ano passado esse tipo de iluminação foi largamente empregado como "lampadinhas de Natal" na capital paulista. Só a decoração da Ponte Estaiada, na Marginal Pinheiros, contou com "mais de 35 mil metros de clusters de led para  formar a iluminação especial em forma de Pinheiro gigante, com mais de 100 metros de altura e 70 metros de largura, com um consumo de energia cerca de 90% menor", informou o site da prefeitura paulistana em 2009.
.
Ouso discordar de quase tudo nesse projeto denominado Natal Encantado, que por si só não se justifica. Começa que estamos empurrando a crise econômica municipal desde o ano passado. Depois, ninguém explica como é valorizado o retorno desse investimento em nome do turismo -se vem mais gente, se quem vem volta depois, a "imagem de marca residual" registrada em fotos que ficam perambulando na internet, a lotação máxima dos hotéis que nunca chega aos 100%. No fim todo mundo -eu inclusive- acha bonito, bate palmas, mas fica a dúvida da concreta validade do investimento. Não sei nem se as lâmpadas (ôpa, "leds") são nossas e ficarão guardadas para o ano que vem.
.
Finalizando, também não entendo a presença da primeira-dama capitaneando esse projeto. Sou do tempo em que as senhoras dos chefes de poderes executivos dedicavam-se a emprestar suas imagens para projetos exclusivamente sociais-solidários -Ruth Cardoso e Lila Covas são dois nomes que ocorrem enquanto escrevo esse post. Também sou do tempo da Grapette, da bola de capotão, do Kichute, do toca-fitas e do telefone de disco. Definitivamente estou obsoleto. Viva o led!
.
Atualizando: em coletiva de imprensa hoje, a Prefeitura destacou que os cerca de R$ 1,5 milhão para o Natal Encantado serão custeados pela iniciativa privada e pela Contribuição de Iluminação Pública, justificando que a decoração é "uma iluminação pública". Singelo assim.
.
Nem vou entrar no mérito da constitucionalidade da cobrança da CIP. Há pareceres interessantes sobre esse tema disponíveis na internet. Considero-a no mínimo um ultraje, ainda mais para nós, que nos gabamos de ter "nossa" própria energia. Agora, cá entre nós: iluminação pública é uma coisa, lampadinha de Natal é outra, muito distante.
.
Atualizando 2: Um ponto interessante sobre o projeto, de acordo com o site da Prefeitura, é que "na área cultural, o evento vai resgatar a cultura mineira. 'Decidimos buscar uma identidade para o nosso Natal, então lançamos o Natal Famílias de Minas, valorizando nossa cultura', explica Marlene de Fátima Silva". Ainda de acordo com o site, "O Natal Família de Minas será realizado na Estação Fepasa, com comida típica e elementos da cultura mineira, como o presépio e o cenário rural de Natal. O objetivo é fomentar o turismo no período, além de propiciar à população uma experiência enriquecedora, resgatando os valores da família, relembrados no Natal".
.

domingo, 24 de outubro de 2010

A VELHINHA DE POÇOS


Indubitavelmente (bacana essa palavra...) o fato político da semana que passou foi a demissão da secretária de turismo. Aliás, no funcionalismo ninguém se demite ou é demitido, mas, eufemisticamente (essa também é bacana...) exoneram-se, ou pior e mais raro, são exonerados.
.
A questão rendeu muito nas diversas centrais -oficiais ou não- de fofocas que há na cidade. A mais interessante, e preocupante, foi publicada na coluna Bastidores, do Jornal de Poços, dando conta que numa reunião do DEM, na qual a então secretária e presidente da legenda comunicou a intenção de bater asas do cargo -notícia que teria sido recebida com frieza polar por seus pares- afirmou que o cargo "pertenceria" ao partido e que, por conta disso, teria indicado três nomes para sucedê-la.
.
Não creio. A ex-secretária é pessoa inteligente e não diria uma coisa dessas, mesmo que no íntimo pudesse pensar. Dia desses um leitor postou num comentário que eu era "inocente". É verdade. Sou uma verdadeira versão pão de queijo da Velhinha de Taubaté, personagem de Veríssimo cuja característica era ser a última pessoa que ainda acreditava no governo. Do alto do meu metro e noventa de ingenuidade, talvez seja eu o único poçoscaldense a acreditar que os cargos políticos -prefeito inclusive- pertençam ao Povo. Pausa para um bicadinha no meu relaxante chá de camomila e uma dentada nuns biscotinhos. Coisa de velhinha...
.
De volta. Não sei não, mas acho que minhas previsões começam a se concretizar. A tal base aliada começa a dar sinais se não de fraqueza, de olho comprido nas eleições municipais de 2012. Não estou aqui lançando boatos nem tenho fontes que asseguram a debandada que imagino, mas que a coisa está esquisita, está.
.
A ex-secretária afirmou com todas as letras, em entrevista à Difusora e reprisada na TvPlan, que não estava confortável com a situação de "secretária filha do ex-prefeito". Arruma as malas e parte para BH, não sem antes resolver umas pendências de negócios, como a venda do hotel que dirigia.  Recordar é viver. No final de 2008, o então recém-eleito prefeito Paulinho Courominas bancou: “Na Secretaria de Turismo, nós indicamos a Teresa Navarro que, além de ser presidente do partido Democratas, é uma inovação, com conhecimento da área, já que ela é empresária do setor hoteleiro”. O "nós" da frase é que parece ter virado um nó.
.
Bom, vou voltar para o meu tricô. Velhinha por velhinha, estou achando melhor ser a Velhinha Surda da Praça. Praça Pedro Sanches, claro.
.

A PRAÇA PEDRO SANCHES É DO POVO

.
Uma beleza a praça neste domingo, sem aquelas altas e chatíssimas músicas dos grupos ciganos e/ou andinos. Somente a bem executada música de qualidade da Banda Maesteo Azevedo, que tocou inclusive um pout-pourri de músicas de séries e desenhos antigos.
.
Muito melhor assim. As pessoas podem passear e conversar, empurrar os carrinhos com crianças, ouvir os sabiás nas árvores. Tomara seja essa a regra daqui para frente.
.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

PASSA BOI, PASSA BOIADA

.
Que o trânsito em Poços de Caldas caminha mal é fato. A culpa não é só do elevado número de veículos, mas da falta de educação no comando de um veículo, desrespeito às mais elementares leis de cidadania e da física, precariedade de boa parte da frota mas, principalmente, a gestão de um sistema viário muitas vezes decidido na política e não na técnica.
.
Pouco depois de feita a imagem, ontem, tinha início na Câmara uma audiência pública para discutir o assunto -do trânsito, não dos bois. A notícia, publicada no site do Legislativo, destacou que "a Câmara fará uma ampla discussão do tema até que se encontre um denominador comum para diversos problemas que têm colocado em risco a qualidade de vida da população".
.
Balela. Não há denominador comum em trânsito. Como agradar motoristas, pedestres, comerciantes, corintianos e palmeirenses ao mesmo tempo? Vide terceira pista da João Pinheiro: alguém tem que perder para que a maioria seja beneficiada. Trânsito é competência de engenharia, é discussão técnica.
.
A também recente trapalhada observada na Rua Alagoas prova que, quando há interferência de interessados vendida como "debate democrático", quem perde é a população, que serve de cobaia nos vai-e-vem das mãos de direção.
.
O rebanho da foto estava em plena Avenida João Pinheiro, perto do Véu das Noivas. Tem um leitor do Viva Poços! que, arguto, capta as "piadas prontas" que aparecem por aqui. Acho que temos uma: "no dia da audiência pública sobre trânsito, até boiada congestiona"...
.

TRAGÉDIA REPETIDA

.
Em 12 de março passado fiz a mesma pergunta: até quando, autoridades, até quando veremos cenas como essas acima? Mais uma vez um caminhão tomba naquela famigerada curva da estrada de Campestrinho.
.
De novo fica claro que passou da hora de refazer o traçado da pista, um forte declive com final em curva fechada. Tal como disse antes, é óbvio que a grossa parede de concreto só serviu para diminuir o risco de veículos acidentados descerem o barranco, não chegando à Avenida João Pinheiro. E, mais uma vez o motorista ficou preso, esmagado contra o muro.
.
O local é responsabilidade do governo estadual. O acidente, somente mais um na estatística nefasta das rodovias mineiras?
.
Atualizando: o leitor Vaynard postou um comentário que merece atenção, e a foto do Google Earth comprova que a curva, apesar do raio constante, tem ângulo menor que 90 graus, portanto é sim ´"fechadíssima". Para piorar, o aclive: o ponto amarelo está 25 m abaixo do ponto vermelho. A lamentar, a entrevista de uma autoridade estadual à rádio Difusora, que culpou a vítima e a má manutenção dos veículos que se acidentam ali. Eu fico com o ridículo traçado da imagem abaixo.
..
 .

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

"MEU CARRO É VERMELHO..."

.
Flagrante ontem na João Pinheiro. O carro é vermelho, a placa é 1313, até o semáforo estava vermelho! Fiquei com a ligeira impressão de que esse motorista já decidiu seu voto.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

DOE SANGUE E CONCORRA A PRÊMIOS!

.
Assustou com o título acima? Está no Jornal de Poços de hoje: um anteprojeto de lei municipal pretende incentivar a doação de sangue em Poços de Caldas por meio da campanha "Quem Doa Sangue Ganha em Dobro", de autoria do vereador Tiago Cavelagna, que traz a inacreditável proposta de sorteio de prêmios entre os doadores.
.
A estrutura da promoção é simples: "basta que a pessoa se cadastre no período da campanha, realize a doação e preencha um cupom para participar dos sorteios, da mesma forma que acontece com os munícipes em dia com o IPTU", esclarece a reportagem, destacando que o projeto prevê até mesmo que serão necessárias parcerias com entidades como a Associação Comercial, além de lojas do comércio, para viablizar as doações dos prêmios. Tão aprofundado é o detalhamento que o projeto cita que prefeito, vice, vereadores, secretários e compania não poderão concorrer.
.
FILME DE TERROR - "Para o vereador, o projeto também se torma importante no sentido de evitar que Poços de Caldas perca o Hemocentro, caso não consiga número razoável de doadores", afirma a reportagem. É moda. Se não premiarmos doadores, perdemos o Hemocentro. Se não doarmos terreno no Paço, perdemos o Centro de Convenções. Se não definirmos o local, perdemos o Presidio. Engana-se quem pensa que essa ideia mirabolante é obra exclusiva da aparente jovialidade do legislador. Não. Do alto de seus 30 anos e 1.586 votos, confessa ele humildemente que "a sugestão do anteprojeto foi dada por moradores da Zona Sul da cidade".
.
Vou contribuir para coagular essa ideia de vez. Há uma resolução da Anvisa, portanto com força de lei e que deveria ser do conhecimento de todos, especialmente quem cria leis ou assessora políticos nisso, que diz o seguinte: "a doação de sangue deve ser voluntária, anônima, altruísta e não remunerada, direta ou indiretamente". Por altruísta entenda-se o gesto daquele que coloca o interesse alheio acima de seu próprio; por remuneração, dinheiro, lanche ou qualquer outro objeto ou vantagem.
.
Há formas criativas de atrair doadores, e premiá-los definitivamente não é. Afinal, quanto vale um litro de sangue: uma tv LCD, um rádio-relógio ou uma bicicleta?
.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

COMEÇOU A DEBANDADA?

.
Pelo jeito, sim. Em 28 de setembro escrevi que, encerradas as eleições, poderia haver a eventual debandada da base aliada que apoiou e elegeu o atual prefeito de Poços de Caldas, descontente com a queda de popularidade do chefe do executivo em função de certas decisões, algumas culminando com o prefeito abandonado aos leões, longe dos medalhões da política e da elite local.
.
Ontem, segunda-feira, quando não circulam jornais na cidade (afinal, aos domingos e feriados não acontece nada que valha manchete...) veio a notícia da saída da secretária de turismo, Tereza Navarro. Sempre a mesma história de quem quer sair por cima, ainda mais ao deixar um cargo da importância que o turismo tem para Poços: vai cuidar de assuntos pessoais, não tem nada em mente, vai tirar uns dias em Belo Horizonte para pensar no futuro. Essas coisas.
.
Não creio. Parece ser esse o primeiro indício mais firme de que a base vai se desfazer. Outro detalhe importante: ontem, durante a entrevista que o deputado federal Geraldo Thadeu concedeu ao Hora da Verdade, do jornalista Wiliam de Oliveira, ao responder a uma pergunta que encaminhei -se o deputado seria candidato a prefeito em 2012 ou apoiaria o atual prefeito numa reeleição- sua excelência respondeu que pretende cumprir todo o mandato, mas que na questão do apoio ao prefeito Paulo César Silva, este tem a "preferência no apoio". 
.
Para mim, essa fala deixa muito claro que o partido pode decidir de forma diferente e aí a tal preferência recairia sobre outro nome, e muitos são os potenciais pré-candidatos -estimo que pelo menos cinco vereadores tenham em mente o palacete da Francisco Salles, sem falar de outra dezena de nomes hoje fora do poder.
.
É preciso reconhecer que o atual prefeito tem coragem. Muita. Gostemos ou não de suas decisões, é fato que ele compra brigas das quais outros prefeitos correram -o Siga é uma, e mais de uma vez manifestei aqui que, na hora do aperto, o prefeito apanhou sozinho. Por essa característica ousada merece respeito. Louco tenho certeza que ele não é.
.
Agora é esperar a saída de outras siglas do primeiro escalão. Não faz sentido, por exemplo, que o PSDB, fortalecido nas eleições 2010 com Aécio, Anastasia e Mosconi, além de Serra no segundo turno, deixe de apresentar candidato próprio ao governo municipal em 2012.
.
Reitero o que disse anteriormente: vejo nesse eventual esvaziamento da base de apoio uma ótima oportunidade para o prefeito montar um time novo, que o ajude a empurrar nossa cidade para os trilhos novamente. Uma equipe a quem possa delegar integralmente as responsabilidades de cada Pasta, assegurando mais tempo para que o chefe do executivo cumpra a primordial função de planejador estratégico, vislumbrando a Poços de Caldas de, por exemplo, 2020 ou 2050.
.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

ELEIÇÕES 2010

.
Em 14 de junho dei meu palpite sobre o ganhador da Copa do Mundo. Na ocasião disse: "Óbvio que estou torcendo para o Brasil. Mas se fosse apostar em alguma seleção seria a Espanha. Sem maiores explicações. Mero pressentimento".
.
Meus amigos agora estão pressionando para que eu declare meu voto. Não faço. Princípio profissional. Mas posso dar um "pitaco", faltando duas semanas para irmos novamente às urnas: aposto em José Serra. De novo sem maiores explicações. Mero pressentimento.
.

sábado, 16 de outubro de 2010

O GALOPE DO PÔNEI

.
Parabéns, cidadãos! Hoje é um dia de festa: agora estamos no rumo certo para termos nosso próprio centro de convenções. A Câmara Municipal acaba de aprovar a doação ao rico governo do Estado de área para eventos no que um dia poderia ser um "Paço Municipal" -não canso de lembrar que Paço é uma contração de Palácio, mas a provinciana mania de grandeza da política local resolveu chamar um potencial conjunto de prédios assim e não vai ser um blogueirinho qualquer que vai mudar isso.
.
É outro daqueles erros grotescos numa ideia que nasceu torta, desde a compra de um local inadequado e até hoje, anos depois, objeto de questionamentos ambientais muito sérios, invariavelmente atropelados pelo trator sem freios chamado administração municipal, culminando com o sonho de uma noite de verão da construção de sedes próprias em glebinhas doadas pela prefeitura a quem interessar possa. Para entender, passamos um cheque em branco para que nossas autoridades, aquelas que elegemos, comprassem um terreno e, em nome do "interesse do Povo", fracionássemos essa mesma área para entidades que só funcionam porque há o dinheiro desse mesmo Povo.
.
A cena é tão vexatória que, há três semanas, esse mesmo projeto de doação havia sido rejeitado. Agora, a instável Câmara aprova o mimo, certamente acuada pelo risco de receber o carimbo de culpada por não recebermos a verba milionária para construção do tal centro, não sem antes passarem a borracha no destino original da área, para órgãos públicos e as tais das atividades correlatas. Pobres vereadores dessa legislatura, que demonstra hábil capacidade de usar o lápis para escrever leis, com destaque hoje para os dois que agora mudaram de posição, certamente não pela "pressão popular".
.
Desculpem os interessados, mas centro de convenções é competência da iniciativa privada -hotéis e restaurantes, especialmente, os grandes beneficiados pelo eventual aumento do fluxo de visitantes nos dias de semana. Governos devem focar em ações sociais outras como saúde, educação, segurança ou emprego. Cansou também ouvir o interminável palavrório oficial sobre os benefícios que suas ações representam em ganhos turísticos para a cidade -projeto Niemeyer, Natal Encantado, Sinfonia das Águas, Centro de Convenções e outros sempre são alçados ao alto do pódio da panacéia de todos os males do capenga turismo local, não de hoje representado pela imagem acima, do Véu das Noivas, sem dúvida um grande exemplo do tratamento, cuidado e atenção dispensados aos que nos visitam.
.
Para encerrar, o Jornal de Poços de hoje traz, na reportagem sobre as doações de terrenos, a estarrecedora frase, atribuída ao chefe do Legislativo: "a Câmara Municipal também tem condições de começar a construir o projeto criado pelo arquiteto Oscar Niemeyer". É preciso saber só um pequeno detalhe: essa mesma Câmara tem condições de finalizar a obra?
.
Uma coisa é certa: deu para descobrir aonde vai o dinheiro que a Prefeitura economiza cortando o café do funcionalismo.
.
Que sensibilidade!
.

NO PAREDÃO

.
Barragem da Represa Bortolan, outra cena rara proporcionada pelo baixo nível de água do reservatório.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

ENERGIA QUE DÁ GOSTO

.
Impresssionante. Poços de Caldas não perde tempo. É pujança. É movimento. É crescimento. É árvore de Natal em outubro. Outubro? Isso sim é planejamento!
.
Duvida? Passe na Praça e confira! E você: qual seria sua explicação para uma árvore de Natal tão cedo?
.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

HUNGRIA

.
Em 4 de outrubro de 2010 aconteceu um desastre ambiental na Hungria, após o rompimento de um dique que liberou cerca de um milhão de metros cúbicos de resíduos tóxicos, denominado "barro vermelho", numa fábrica de alumínio em Ajka.
.
O lodo alcançou entre 1 e 2 metros de altura e atingiu as localidades mais próximas, contabilizando nos primeiros dias quatro mortos e 123 feridos. Cerca de 40 km2 de terrenos foram afetados e a contaminação atingiu afluentes do rio Danúbio.
.
O "barro vermelho" que provocou o acidente é uma mistura vertida pelo processo Bayer para purificar o mineral bauxita em alumina (óxido de alumínio). O lodo contém a maior parte das impurezas da bauxita: a característica cor vermelha provém do óxido de ferro hidratado, sendo este o principal componente, e contém ainda titânio e compostos de vanádio, entre outras pequenas quantidades de metais pesados.
.
O barro, altamente alcalino, é armazenado em tanques de grande porte ao ar livre, e havia cerca de 30 milhões de toneladas do produto armazenadas perto da fábrica Ajka.
.
Um representante da empresa Magyar Alumínium (MAL, 'Alumínio Húngaro') afirmou que na última inspeção ao dique não foram detectadas situações anormais. O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, declarou que o desastre foi provocado por erro humano.
.
.
As três imagens acima, do Google Earth, são fotos de satélite considerando a visão a uma mesma altitude, próxima de 6 mil pés (cerca de 1,8 km), para comparação entre as dimensões dos tanques. A primeira foto é o tanque da Hungria, que causou o acidente. Os outros dois nem é necessário dizer em que cidade estão.
.
Clique nas imagens para ampliá-las.
.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

TROPA DE ELITE 2 - VÁ VER


Assisti ontem. Impressionante. A plateia reage, entra na fita, se identifica com o escancaramento da corrupção, sofre como sofre o agora Coronel Nascimento. O lançamento não poderia ter acontecido em ocasião mais propícia, em pleno processo eleitoral.
.
Assista e depois comente aqui.
.

sábado, 9 de outubro de 2010

TURNO CURTO


Enquanto a Câmara Municipal não ata nem dasata o PMGP -Programa Municipal de Gestão de Pessoas, apresentado há tempos pelo Executivo e para o qual nossos "12 homens de ouro" e equipes não demonstraram -mais uma vez- cabedal suficiente para analisar, e aprovar ou não, recorrendo a uma consultoria externa, a prefeitura se antecipa e implanta, na canetada, a redução da jornada de trabalho dos servidores municipais dos setores administrativos da Prefeitura: a partir do dia 18 de outubro, o atendimento à população passará a ser de meio dia às seis da tarde, exceto serviços essenciais.
.
Alguns pontos incomodam nesse assunto. De acordo com a prefeitura, a medida "tem caráter experimental até o dia 31 de dezembro", o que está se tornando prática na administração, largamente demonstrada no trânsito "experimental" da cidade -o caso da Rua Alagoas, que recentemente teve seu sentido de tráfego de volta à condição anterior demonstra que é preciso engenharia e capacidade técnica nas decisões, e nem mesmo o "gesto de humildade" assumindo o erro se justifica numa "empresa" com mais de 4.500 funcionários. Ou será que entre tantos não há um único capaz de resolver um problema como a mão de direção de uma rua secundária do centro, obrigando a cidade a curvar-se frente a pressão de comerciantes de um único quarteirão? Aliás, é bom ficar atento com a próxima encrenca, protagonizada pelos comerciantes da avenida João Pinheiro, por conta da implantação (capenga, ressalte-se) da 3a. pista de circulação no sentido bairro-centro.
.
Voltando ao novo horário de trabalho dos servidores, trata-se de medida meramente econômica, que visa reduzir, também de acordo com a prefeitura, "aproximadamente metade do custeio da Prefeitura, com meio período sem despesas com combustível, telefone, água, energia, internet, vale-transporte, etc".
.
Alguma coisa não fecha nesse raciocínio. Seria importante ver números: quanto representa em dinheiro essa solução? Depois, há a questão do volume de trabalho de cada secretaria, órgão, setor -ou há muita ociosidade nas jornadas diárias atuais ou vai haver acúmulo colossal de serviço no novo período de trabalho, e aí a gritaria é certa, ou pior, ocorrerá dilação de prazos na execução dos serviços prestados à população. Certeza apenas é que, conforme destaca a prefeitura, "não haverá diminuição dos vencimentos, mas diminuição da jornada em 25%, sem corte nos ganhos salariais”. Mero cumprimento da legislação.
.
Passou da hora da prefeitura abrir o jogo com a população. A cidade não pode viver de medidas paliativas. Óbvio que a estrutura funcional está inchada, e as finanças municipais estão sendo corroídas justamente por aqueles que fazem do serviço público um emprego e não uma profissão, amparados na famigerada estabilidade, o que assegura que só serão demitidos em casos muito graves.
.
É difícil tomar uma atitude como nas empresas privadas, que cortam suas folhas de pagamento simplesmente para sobreviver, já que não têm a possibilidade de aumentar suas receitas por vontade própria -governos aumentam impostos ou passam o pires nas esferas superiores. O peso político da demissão em massa é enorme, e aí cabe ao líder mostrar serviço e coração, antes que seja tarde e a conta acabe rateada, de novo, entre os 150 mil sócios da empresa da Francisco Salles, ou seja empurrada para futuros gestores. Para começar, seria ótimo uma redução drástica nos cargos de confiança e no secretariado, hoje com 17 pastas.
.
Coragem é a senha!
.

SELOS E MOEDAS

.
Por causa da tempestade do dia 26/9, ficou para este domingo, 9/10, na Feira de Artes da Thermas, a abertura da Tenda do Clube Filatélico e Numismático de Poços de Caldas, movimento cultural a partir de hobbies que estão entre os mais populares do mundo.
..
O email para contato com o Clube é clubepocos@gmail.com .
.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

PAISAGEM RARA


A seca na represa Bortolan também oferece belas imagens, como o "reaparecimento" do rio que forma o reservatório. Até mesmo uma pequena corredeira pode ser observada, na região próxima à CBA.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

BORTOLAN, OUTUBRO DE 2010


O vídeo acima mostra como está a Represa Bortolan, na margem da Avenida Celanese. Nem mesmo as chuvas dos últimos dias foram suficientes para recuperar o nível do reservatório.
..

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

COM A CORDA TODA

.
Deu no site da Prefeitura: nossa secretária municipal de Educação receberá, no próximo dia 16 de outubro, a "Medalha dos Inconfidentes – Mérito Educacional", do Instituto Tiradentes, como destaque pelo investimento municipal superior aos 25% obrigatórios por lei na Educação.
.
Ninguém se deu ao trabalho de pesquisar o tal prêmio e quem o está concedendo. Diz o release da prefeitura que "o município foi escolhido por meio de consulta realizada pelo instituto junto ao Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais". A imprensa local, como de costume, embarcou e publicou sem checar a informação. Rápida pesquisa no site do TCE e é possível saber que as prestações de contas de Poços de Caldas, exercício 2009, não estão disponíveis para consulta. Idem para as contas de Andradas, Pouso Alegre, Varginha ou Nova Resende. Já nas contas de 2008, aparece os 26% investidos em educação em Poços - todas as cidades citadas também investiram mais de 25% em educação em 2008. Se considerado esse ano, o prêmio de Poços irá para mãos erradas.
.
O título do prêmio e o nome da instituição conferem, especialmente aos mineiros, certa aura "oficial". Parece, mas não é. A outorgada "Medalha dos Inconfidentes" é definida como "uma honraria especial direcionada a cidadãos que prestam serviços de extrema relevância à sociedade, servido (sic) como exemplo aos demais", de acordo com o site do Insitituto, e confunde-se com a "Medalha da Inconfidência", esta sim a mais alta comenda concedida pelo governo de Minas Gerais. A medalha em questão vem de instituição privada, sediada em Viçosa, MG (que também investiu mais de 25% no setor em 2008), e que tem entre seus objetivos declarados "promover o intercâmbio entre pessoas e instituições dedicadas aos temas do desenvolvimento sustentável da governança mundial democrática". Entendeu?
.
Se pudesse, diria à secretária de Educação: "parabéns pelo empenho, mas esqueça esse prêmio". Porém, quem sou eu para dar conselhos?
.
Para acabar, permitam os leitores uma inconfidência: no rodapé do cartaz sobre o Congresso que culminará com a entrega do prêmio, consta uma sensacional promoção, oferecendo "Carteiras Poder Legislativo, Prefeito, Vereador, Assessor Parlamentar e Servidor da Câmara", incluindo brasão da República em alto relevo, por R$ 79,00. Barbada. Confira aqui.
.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

FINAL DA FESTA DA DEMOCRACIA


Sobrou para o Jacques varrer, domingo, o lixo eleitoral na porta do seu Pronto Socorro de Assistência Social. Antes das eleições, a prefeitura combinou com os candidatos que dessa vez eles não emporcalhariam a cidade. A reunião teria sido inclusive testemunhada pelo Coelhinho da Páscoa, Papai Noel e Saci-Pererê, esse com data alusiva marcada para o final do mês.
Diverti-me com uma garotada na frente do Colégio Municipal sapateando com força sobre as imagens dos candidatos, gritando: pisei no fulano!; eu pisei duas vezes nesse aqui, ó!.

A propósito, o Jacques poderia ampliar seu excepcional trabalho atendendo esses Sugismundos, criando o "Pronto Socorro de Assistência Moral".
.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

QUE FESTA!

Chavão muito repetido ontem, durante a votação: "Festa da Democracia".
.
Dúvida: que festa é essa em que você é obrigado a ir, não pode beber e ainda por cima tem polícia na porta?
.

sábado, 2 de outubro de 2010

EMBARQUEMOS, POIS!


Interessante notícia, publicada no site da Câmara Municipal de São João da Boa Vista em 23 de agosto. Mais interessante ainda é ver outras cidades trabalhando por nós. Tomara nossas autoridades, se não contribuírem, pelo menos não atrapalhem. Confira:
.
Linha de trem de passageiros entre Poços de Caldas e Campinas está mais próxima
.
O Ministério dos Transportes, em carta à Associação Paulista de Municípios, admite a possibilidade de inclusão da linha férrea de passageiros Poços de Caldas-Campinas, em estudo nos Plano de Revitalização das Ferrovias e Plano de Resgate do Transporte Ferroviário de Passageiros.
.
O Governo Federal anunciou que irá reativar vários ramais ferroviários com a implantação de trens de passageiros e de transporte. O anúncio do governo aconteceu após a publicação de um estudo técnico mostrando que a reativação das ferrovias é a única solução para desafogar o transporte das rodovias, que já estão saturados, têm custo elevado e de difícil ampliação. As ferrovias seriam as soluções para poder dar conta do crescimento do país. Este estudo apontou o exemplo da Europa e dos Estados Unidos, onde as ferrovias não deixaram de ser ampliadas ao longo dos anos e que, através delas, pode-se desafogar muitas rodovias e garantir o transporte de mercadorias e passageiros. O Governo Federal concluiu que se o Brasil não reativar suas ferrovias poderá acontecer um 'apagão' no transporte nos próximos anos. E para dar início a este processo, anunciou que irá investir na reativação de 14 trechos em todo o Brasil.
.
Diante do anúncio de reativação das ferrovias, o vereador sanjoanense Francisco de Assis Carvalho Arten, juntamente com Luis Gustavo Stupp, de Mogi Mirim e Thomas de O. Caveanha, de Mogi Guaçu, requereram, durante o Congresso Paulista de Municípios, que o trecho entre Poços de Caldas e Campinas fosse um dos a serem reativados. Os vereadores solicitaram que se fizessem estudos incluindo este trecho, a fim de saber a viabilidade. Atendendo pedido dos vereadores, o Ministério dos Transportes, através da chefe de gabinete do Ministro, Nélida Ester Zacarias Madela, comunicou que foram realizados estudos em que concluíram a viabilidade da implantação.
.
Segue a conclusão do Engenheiro Mário Dirani, especialista em infraestrutura sênior do Ministério dos Transportes:
.
"Considerando que o estudo realizado para a seleção dos 14 trechos inicialmente contemplados para a implantação de trens regionais não teve caráter definitivo, entendemos que o trecho Poços de Caldas - Campinas, pelas condições que apresenta, com a permanência da circulação de trens cargueiros e pelo potencial turístico da Estância Hidromineral de Poços de Caldas, tem potencial para ser incluído em futuros estudos de viabilidade para a implantação deste tipo de serviço".
.
Agora, cabe às cidades beneficiadas, uma mobilização para conseguir a inclusão do trecho nos estudos definitivos e principalmente, no Programa de Resgate do Transporte Ferroviário de Passageiros, do Governo Federal.
.
Pedro Cotrim
Assessoria de Comunicação
.
MENTES DORMENTES
.
Em entrevista ao Jornal de Poços do dia 29/9, o presidente da Câmara Municipal de Poços de Caldas disse: "Acho que tudo isso é muito possível", argumentando ainda que existe a possibilidade de incluir a Zona Sul da cidade no trajeto: "O trem é uma grande opção. Algo inteligente, ecológico, sustentável e viável", concluiu.
.
Na mesma entrevista, o vereador ressuscita uma questão gravíssima: o destino dado a cerca de 10 km de trilhos, que ligavam a estação de Poços à estação Bauxita, no Bortolan, essa ainda operacional, atendendo a demanda de transporte de minério. Disse o legislador que, quando foi secretário de turismo, "não mediu esforços na tentativa de trabalhar esta questão. No entanto, até mesmo os trilhos, assim como os batentes e dormentes foram desviados. Muitos foram parar em casas de algumas pessoas", denuncia.
.
Será que ele ou alguém sabe onde foram parar os trilhos? O assunto é sério e a ação não deve ter sido efetivada na calada da noite -não se conhece ninguém forte o suficiente para carregar quilômetros de trilhos e dormentes nas costas.
.
De turístico e infraestrutura, o assunto pode ganhar espaço nas colunas policiais. E, por isso, ser engavetado de vez. Uma pena. Observando a foto acima, fica a pergunta: "cadê os trilhos que estavam aqui? O gato levou!".
.
.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

PANORÂMICAS

.
Duas imagens muito interessantes enviadas pelo leitor Victor Hugo Manata Pontes, feitas entre julho e agosto deste ano. Trata-se da Represa do Cipó, local que a maioria dos poçoscaldenses desconhece.
.
Clique nas imagens para ampliá-las e observe a diferença no nível da água.
.

ELEIÇÕES 2010

Ainda não estou seguro sobre meu voto.
Em quem não vou votar, tenho certeza.
.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

AMIGOS, PARCEIROS, ALIADOS?


O estranho, o bizarro, o inesperado aconteceu: a Câmara Municipal enterrou de vez (por enquanto...) o que caminhava para ser uma grande dor de cabeça especialmente nos que militam a causa ambiental, não aprovando a cessão ao governo do estado de espaço para a instalação de um Centro de Convenções na área destinada a um futuro -e cada dia mais improvável- Paço Municipal, na zona sul.
.
A história toda beira a ficção. Para começar, é errada a utilização do termo "Paço Municipal" para um conjunto de edifícios públicos (Executivo, Legislativo ou Judiciário, entre outros), una vez que a palavra paço é uma contração de palácio, aplicando-se, portanto, a um único prédio. Esse o menor problema, mera filigrana.
.
Eis que veio a reunião ordinária da Câmara, de 21 de setembro, quando, em segunda votação, o processado 171/2010 (que número!) , projeto de lei que autorizava a doação de terreno de domínio público à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, para implantação de Centro de Convenções, acabou rejeitado, apesar dos seis votos favoráveis e cinco contrários, diante da necessidade legal de oito votos positivos. Ganhou mas não levou. Entre os contrários, a surpresa: o presidente da Câmara, aliado e correligionário do chefe do executivo, que não só votou contra como ainda explicou que seu voto não mudaria o resultado -se fosse o contrário teria votado favoravelmente.
.
O gesto aparentemente sem maiores consequências do vereador-presidente está acionando a luz de alerta para o que poderá acontecer em Poços, encerradas as eleições: a eventual debandada da base aliada -que apoiou e elegeu o atual prefeito- descontente com a queda de popularidade do chefe do executivo, em função de algumas decisões cujas repercussões levaram a cidade a, por exemplo, figurar no CQC, programa jornalístico-humorístico veiculado nacionalmente: a implantação do Siga mostrou prefeito e concessionário abandonados aos leões, muito longe dos deputados, vereadores e outros medalhões da política e da elite local que, dias antes, davam as caras aos holofotes e flashes nas inaugurações dos mini-terminais.
.
O resultado das urnas em três de outubro pode sacramentar essa teoria, caso a base aliada não consiga reeleger seus representantes nos legislativos estadual e federal. Se acontecer esse desastre, o culpado está definido, contribuindo para elevar o tom da discussão se candidatos da oposição forem eleitos com expressiva votação do município.
.
Esse eventual divórcio, inicialmente um problema, poderia guinar favoravelmente ao atual prefeito e, claro, à cidade. Para começar, uma oportunidade de, entrando na segunda metade do mandato, montar um secretariado diferente, sem apadrinhamentos que não os do próprio chefe do executivo.
.
Não se pode ser ingênuo a ponto de acreditar na possibilidade de um grupo exclusivamente técnico no primeiro escalão, mas desamarrado de parte da dezena de legendas  que o ajudaram a chegar ao posto máximo municipal, o prefeito teria chances de bater asas mais vigorosamente, livrando-se se de indesejáveis figuras que ocupam postos de absoluta relevância, inclusive no futuro da cidade, sem a devida competência técnica e/ou política.
.
A mudança nesse tabuleiro interessa também à fila que se forma na escada de acesso ao primeiro andar da Francisco Salles, todos eles com calendários de 2012 em mãos. Além da disputa pela reeleição, nomes como o atual e o próximo presidente da Câmara, vereadores de muitos mandatos ou neófitos abençoados pela elite política, secretários de muitas gestões ou novatos, todos "conscientes dos excepcionais serviços prestados à cidade" e o "respaldo que recebem da população" pululam no notíciário e, principalmente, nos bastidores partidários. Buscam vida própria e um lugar ao sol, incluindo alguns membros da dita oposição.
.
Pode-se criticar muito desses dois anos de gestão municipal, mas é preciso ver a coragem do prefeito ao tocar em pontos que ficaram parados no tempo, e exemplos como Siga, DME ou Estatuto mostram isso. Se darão certo é um ponto -importa é quem assumiu o risco. Fora do ninho, caberá ao líder montar uma estratégia para recuperar os tapinhas nas costas, o trânsito livre nas praças do centro, as fotos com crianças no colo, enfim recuperar aquele clima de campanha boa de coração e o apreço incondicional pelo menos dos 47 mil eleitores que o guindaram ao mais importante gabinete municipal.
.
E, também, continuar governando sem a ilusória "confortável maioria" que aparentava ter no legislativo. Dura tarefa. Do seu sucesso Poços de Caldas depende, e muito.
.

domingo, 26 de setembro de 2010

NADA RESOLVIDO

"Nunca se deve tocar na captação dos nossos mananciaes. É preciso que essa idéia fique futuramente implantada no espírito daquelles que têm a responsabilidade do futuro da estancia". Palavras de Pedro Sanches, destacadas no livro "Synthese Historica e Crenologica", do Dr. Mario Mourão, em 1933.

Viva Poços! recebeu comentários importantes na postagem "Falaram de Quem?", sobre a área do "Paço", publicada em 23/9, e reproduz um que merece atenção:
.
"O Poder Executivo não cumpriu todos os requisitos previstos na Lei Complementar 84/2007:
.
1 - Não foi feito o licenciamento ambiental conforme as diretrizes previstas na Resolução CONAMA 001/86.
.
2 - Não foram elaborados os projetos de contenção e tratamento de água advindos do escorrimento superficial do empreendimento.
.
3 - Não foram apresentados os estudos que contemplem a compensação financeira decorrente do impacto quantificado no processo de licenciamento ambiental.
.
4 - As vias de acesso ao empreendimento não atendem ao macrozoneamento estabelecido na Lei 74/06, com destinação restrita ao mesmo.
.
Carmen Lúcia Junqueira Arantes
Arquiteta Urbanista
.
Alguém ainda tem dúvidas? Vou insistir: é melhor parar agora do que perder muito mais, no futuro. Seria importante a manifestação dos poderes Executivo e Legislativo. Fica aqui o convite.
.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

POÇOS DE CALDAS: UMA LEITURA ECONÔMICA

.
"No dia 25 de setembro, a Câmara Municipal de Poços de Caldas recebe o historiador e professor mineiro Yuri de Almeida Gonçalves, que lança o livro Poços de Caldas – uma leitura econômica. A obra revela um retrato da história econômica da cidade, cobrindo o período de sua fundação aos dias atuais. Dividido em 14 tópicos, o livro é escrito a partir da leitura historiográfica marxista.
.
De acordo com o autor, aspectos que desmistificam as ideias pré-concebidas sobre o desenvolvimento de Minas Gerais e, conseqüentemente de Poços de Caldas, além de uma análise da conjuntura econômica do país e sua reflexão sobre os municípios são apresentados no livro, que delineia um panorama da economia do Estado a partir do século XVIII, identificando que Minas Gerais não esteve presa somente à mineração do ouro.
.
“O principal objetivo do livro foi traçar um panorama histórico-econômico de Poços de Caldas, a partir de dados que ainda não haviam sido compilados. O fato de a cidade ter se tornado a maior do sul de Minas sempre me foi motivo de indagações. Na verdade como o motor propulsor da história e a infra-estrutura da sociedade é a economia, já previa que foram aspectos econômicos que motivaram a expansão do município. A partir dessa visão, fui incentivado por professores de Varginha e Três Corações a me lançar na pesquisa, que resultou em minha especialização em História e Construção Social no Brasil, através da Unincor”, informou o escritor.
.
O livro Poços de Caldas – uma leitura econômica é aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura e conta com o apoio cultural da Circullare Auto Omnibus, sendo gratuitamente distribuído para todas as bibliotecas públicas municipais e escolares de Poços de Caldas, além de bibliotecas de referência em todo o país. A abertura do lançamento é marcada por apresentação musical da cantora Jesuane Salvador, que interpreta canções afinadas com a proposta, passando por Mercedes Sosa e Milton Nascimento.
.
Serviço:
Lançamento do livro “Poços de Caldas – uma leitura econômica”, do escritor Yuri de Almeida Gonçalves
Local: Câmara Municipal de Poços de Caldas, rua Junqueiras, 454 – Centro. Poços de Caldas/MG
Horário: 19h
Entrada franca"
.
Atualizando: o Prof. Yuri informa que 100 livros foram doados para a escola municipal Pedro Afonso Junqueira, no Jd. Kennedy, para venda, cuja receita vai para o caixa escolar. Contatos pelos fones (35)3712-1095 ou (35)9168-8161, com Fábio.
.
Outras informações no blog do autor.
.

"CHOVE LOGO!"

..
A tardinha cai, o barquinho não vai...
.
Represa Bortolan, hoje. A escuna, que faz a alegria dos turistas, está parada. Como o reservatório serve à geração de energia elétrica, será que além de problemas com o abastecimento de água vamos trocar O Barquinho, de Menescal e Boscoli, por Vagalume, de Vitor Simon e Fernando Martins, que diz: "Rio de Janeiro, cidade que me seduz, de dia falta água, de noite falta luz!"
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.
Atualizando: a dança da chuva funcionou, no meio da tarde. Insuficiente, mas animadora.
.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

FALARAM DE QUEM?

Veja se essa história não é familiar. Uma determinada cidade, distante cerca de 260 km de São Paulo, uma estância turística fundada na segunda metade do século 19 e que tem água em abundância, foi destaque na mídia, incluindo uma reportagem de 10 minutos no quadro "Proteste Já", do CQC.
.
Esta semana, o assunto foi o projeto da nova sede da Câmara Municipal. De acordo com um jornalista dessa cidade, "é um desperdício de dinheiro público, que poderia ser aplicado em outras áreas na cidade".
.
O valor inicial previsto, superior a R$ 1 milhão, não será mais suficiente para o projeto, que tem linhas arquitetônicas marcantes. O dinheiro não empregado foi devolvido à Prefeitura local, que vem passando por dificuldades financeiras.
.
Saiba mais clicando aqui e aqui.
.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

PARA NÃO ESQUECER


Você é capaz de cantar o Hino de Poços de Caldas?
.
Sabe como era uma ficha de jogo do Palace Casino?
.
Ouviu falar que nos anos 1930, a viagem entre São Paulo e Poços de Caldas demorava oito horas, por ferrovia, ou sete horas, pela "estrada para automóveis"?
.
Essas e muitas outras curiosidades históricas estão no site Memória de Poços de Caldas. Clique aqui para conhecer.
.. 

SAARA

.
Represa Bortolan, junto à Avenida Celanese, hoje cedo.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

sábado, 18 de setembro de 2010

CAFÉ COM LEITE


"A política do café-com-leite foi um acordo firmado entre as oligarquias estaduais e o governo federal durante a República Velha para que os presidentes da República fossem escolhidos entre os políticos de São Paulo e Minas Gerais. Portanto, ora o presidente seria paulista, ora mineiro.

O nome desse acordo era uma alusão à economia de São Paulo e Minas, grandes produtores, respectivamente, de café e leite. Além disso, eram estados bastante populosos, fortes politicamente e berços de duas das principais legendas republicanas: o Partido Republicano Paulista e o Partido Republicano Mineiro. Durante os mais de 30 anos em que perdurou a política do café-com-leite, o Brasil elegeu 11 presidentes da República, sendo 6 paulistas -incluindo Prudente de Moraes e Campos Salles- e 3 mineiros". Fonte: UOL.

Observando os horríveis materiais da propaganda eleitoral (cavaletes, mini outdoors e outros lixos, de todos partidos, nos quais predominam o sorriso forçado e muito photoshop...), espalhados pela cidade, é fácil notar que a campanha capitaneada pelo ex-governador mineiro, candidato ao Senado, simplesmente ignora a existência do paulista candidato à Presidência da República. Ou seja, uma campanha "café com leite", só que sem o café. Clique na imagem e tente achar alguma referência.
.
Certo está quem diz que não há mais partidos políticos, mas agremiações.
.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

DE VOLTA O MAU CHEIRO


Depois de mais de um mês sem dar o ar da (des) graça, eis que volta o terrível cheiro de creolina no Jardim Europa. Claro que é alguma coisa errada, pois o fato se repete à noite, hora em que até quem deveria fiscalizar descansa. Passou da hora das autoridades investigarem o problema. Olhos e narinas ardendo são as primeiras consequências.
.
Se algum leitor também notou o problema, percebido hoje, 17/9, por volta das 20 horas, comente aqui.
.
ATUALIZANDO: Em 18/9, às 21:10, o "fenômeno" voltou a ocorrer, ainda mais forte. Coisa de grande porte. Autoridades, providências urgentes!
.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

A BAUXITA É NOSSA!


Por Waldo Guimarães, grande amigo, carioca dos bons, autêntico.

DECLARAÇÃO

Considerando que, de acordo com projeto em trânsito no Congresso Nacional, a produção de bens e serviços dos Estados brasileiros pertence a todo o Brasil, declaro que nós, cariocas, estamos plenamente de acordo em dividir os royalties do petróleo com os demais Estados, desde que concordem em nos pagar royalties sobre seus produtos, conforme a seguinte lista:

1- Minas Gerais- toda a produção de minério de ferro, ouro, bauxita, pedras preciosas e semi-preciosas e outros minérios, com pagamento retroativo sobre a produção dos últimos quatro séculos;
2- Santa Catarina- toda a produção de peixes e carnes in natura ou em conserva; não esquecer as linguiças calabresa e toscana;
3-  Paraná- toda a produção de madeira, móveis acabados, papel, celulose, automóveis, produtos eletrônicos e a produção agrícola exportável;
4- São Paulo- toda manufatura exportável que for embarcada no porto de Santos; mais royalties sobre a produção agrícola, incluindo suco de laranja e café em grão e ainda um imposto especial a ser calculado sobre todo cidadão nascido no Estado que tenha sobrenome italiano ou japonês. Também um adicional de 10% sobre a produção de pizzas. Este último item não precisa ser em royalties; pode ser a própria redonda, de preferência mezzo-a-mezzo, calabresa e frango com Catupiry;
5- Goiás, Mato Grosso e Tocantins- royalties sobre todo o rebanho de gado bovino mais uma taxa sobre a quantidade (calculada por especialistas) de animais silvestres. Turistas nacionais e estrangeiros deverão recolher uma taxa que será paga junto às diárias de hotéis e pousadas;
6- Bahia- infelizmente não se pode deixar de taxar os seguintes itens: quitutes da culinária baiana; direitos autorais sobre composições musicais, seus autores e intérpretes, incluindo a chamada Axé; trios elétricos, quando exportados acabados ou somente a sua tecnologia; toda a produção de cacau e demais produtos agrícolas e é claro, os direitos de publicação de toda a obra de Jorge Amado, também com efeito retroativo de 1950 até hoje;
7- Sergipe- 50% de royalties sobre o petróleo produzido nas pequenas propriedades do Estado de Sergipe. É muito? OK, vocês venceram. Vamos reduzir para 49,9%;
8- Pará- toda a produção de minério de ferro mais as frutas, castanhas e óleos habitualmente exportados. O açaí, devido a sua natureza de alimento imprescindível para a população paraense, permanecerá isento até segunda ordem;
9- Rio Grande do Sul- será taxada toda a produção agrícola, incluindo a soja e o arroz. Também o gado bovino, o charque e todo churrasco de fogo de chão. Bombachas e chapéus gaúchos estão isentos mas cairia bem um imposto sobre mulheres bonitas que este Estado produz em grande quantidade.
10- Amazonas- bastam royalties sobre toda a produção da Zona Franca de Manaus.

Bônus: para demonstrar a generosidade dos cariocas, continua isenta de qualquer taxação, para brasileiros e estrangeiros, a visão magnífica do Cristo Redentor, do Pão de Açúcar e da Bahia da Guanabara, além é claro, dos desfiles das Escolas de Samba do Rio.

Olha, estou vendo vantagem nesse negócio. Poderíamos abrir mão da receita que a cidade apura com a bauxita (alguém sabe quanto é?), e de quebra trocaria um pedaço do dinheiro do pré-sal por todo imposto do pão de queijo e do doce de leite.
.
ATUALIZANDO: Em consulta ao blog da vereadora Dra. Regina Cioffi (http://reginacioffi1.blogspot.com/), é possível saber que "nosso sub-solo vem sendo explorado desde 1919. Milhões de toneladas de bauxita já foram retiradas e outras milhares de toneladas de outros minérios como a argila. Até abril desse ano (2010) já exportamos quase 40 milhões de dólares em bauxita calcinada e produtos derivados. No entanto arrecadamos com a CFEM, a irrisória importância de 130 mil reais".
.
No site da Câmara Municipal, uma outra referência, também da Dra. Regina: "para a produção de uma tonelada de alumínio é preciso extrair quatro toneladas de bauxita. Em um determinado ano, o município recebeu R$ 0,44 para o correspondente à produção de uma tonelada de alumínio que era comercializada, na época, por 2.500 dólares”.
.
Surpreso? Eu também.
.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

JOVEM MANCEBO

.
"Parceria público-privada" é o que veio à mente ao deparar com essa cena: o ambulante, vendedor de mancebos, escolheu um ponto nobre do centro para contribuir com a circulação de capital em Poços.
.
Como a grana anda curta naqueles lados, não deve ter vendido bem.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

MELHOR AMIGO DO HOMEM


-Vai deitar, Lulu!
E o cão, fiel, obedece. Mesmo que o dono não seja, digamos, de verdade.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

CAUSAS NATURAIS

.
Final de semana, Avenida João Pinheiro, próximo à Represa Bortolan: a "mão esquerda" parece um último gesto.
.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

MALANDROS E OTÁRIOS

.
Otário, na visão do malandro, é o sujeito que fica esperando na fila do semáforo. Malandro é o sujeito que não só fura a fila do semáforo como, ao não conseguir cumprir seu objetivo de ganhar 10 segundos, ignora solenemente não apenas os demais cidadãos de bem, como para sobre a faixa de pedestres, na contramão e, ao deparar com outro motorista fazendo uma conversão correta, sequer cora de vergonha ao passar o semáforo vermelho.
.
A cena, como a das imagens acima, se repete várias vezes ao dia, junto ao Country Club.
.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

.
Clique na imagem para ampliá-la.
.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

JANELAS DE POÇOS - FINAL

.
Hoje é dia 8/9/10. Esta é a última imagem da série.
.
Clique na foto para ampliá-la.
.

JANELAS DE POÇOS - 20


Clique para ampliar.
.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

O DIA DO DRAGÃO

Sete de setembro é uma data muito especial para mim. Em 1928, nesse dia, nascia meu pai. Ele esteve conosco até 2008, às vésperas de completar 80 anos, quando partiu para outras atividades em um plano diferente.
.
Nasci em dezembro de 1961. Desde então, nunca perdi um aniversário dele, exceto o de 1980, por um motivo justo: naquele ano, estava em Brasília, servindo no 1o. Regimento de Cavalaria de Guardas, que o mundo conhece como Dragões da Independência. Como todo ano, e hoje não será diferente, acontecem grandiosos desfiles em todo o País -militares, civis, estudantes, muita gente vai passar diante das maiores autoridades brasileiras. A fechar os desfiles, a Cavalaria. Nós.
.
Naquele 7 de setembro de 1980, após o desfile, de volta ao Quartel, telefonei para casa. Era um interurbano a cobrar, de orelhão. O único que havia. Disquei um número que não recordo, a telefonista atendeu, e então pedi uma ligação: "de Brasília, Sr. Rubens chamando a cobrar, posso completar?", disse a moça, mal terminando a pergunta e já ouvindo "pode sim, pode sim!" do outro lado.
.
Como não existiam as facilidades de hoje, todos que estavam em casa queriam saber o que eu passava na então novíssima (20 anos) Capital. Lembro claramente do meu pai dizendo que vira, durante o desfile, um cavalo sem cavaleiro e que ficara preocupado se justamente aquele não era o "meu" cavalo. Não era. Saiba o amigo Leitor que ali, se um companheiro cai, outro imediatamente segura o cavalo, até que o cavaleiro o alcance, e o desfile continua. Cavalos, galopes e asfalto nunca combinaram muito bem.
.
Ainda vivíamos o regime militar. O presidente era João Figueiredo, ele mesmo um dos Dragões da Independência -antes de tornar-se general, foi coronel-comandante do RCGd. Cada visita sua ao Quartel -e não foram poucas- era uma festa. Afinal, não importava a linha dura, o que valia é que a figura do general representava para nós a maior autoridade brasileira. Foi um período difícil aquele ano no Exército, cujas lições básicas de respeito aos companheiros, disciplina e hierarquia conservo até hoje.
.
Trinta anos depois, com meu pai ausente, resta desse 7 de setembro tentar ver pela tv o desfile de Brasília. E torcer para não aparecer nenhum cavalo sem cavaleiro. Assim, fico tranquilo de não haver, em algum canto do Brasil, um pai com o coração na mão. Como ficou o "Seo Caruso", em 1980.
.
Eu sou o Dragão da foto acima. O da direita. Aos 18 anos.
.